Calcinhas menstruais: vale a pena fazer o teste?

Mesmo que você nunca tenha usado uma, provavelmente só pelo nome já sabe do que se trata pelo nome.

Mesmo que você nunca tenha usado uma, provavelmente só pelo nome já sabe do que se trata pelo nome. As calcinhas menstruais (também conhecidas como calcinhas absorventes) foram idealizadas para suportar o fluxo menstrual por um período máximo de até 12 horas. É claro que esse tempo varia muito conforme o fluxo ou até mesmo o conforto que cada pessoa espera, mas em média recomenda-se uma troca a cada 8h, mesmo tempo indicado para outros métodos alternativos, como o coletor menstrual.

Elas são como calcinhas normais, mas com no mínimo uma camada tripla de tecido para absorver o fluxo menstrual, geralmente com funções específicas a cada camada. São confortáveis e seguram o fluxo, desde que usadas conforme as recomendações e trocadas periodicamente quando estão “cheias”. Para higienizar, o processo é mais prático do que parece: é só deixá-la de molho em água limpa até o sangue soltar no tecido por, no máximo, 30 minutos. E depois disso pode-se lavar à mão ou na máquina de lavar normalmente.

Por que você deveria testar a experiência?

É praticamente um consenso entre os ginecologistas que esses métodos alternativos são melhores que os absorventes descartáveis comuns, afinal, são todos livres de químicas, portanto, são mais saudáveis. Não costumam estar relacionados a alergias, infecções ou alterações no pH vaginal. Além de ser muito cômodo: basta duas ou três calcinhas para passar por todo o ciclo menstrual, sem necessidade de comprar ou trocar mais vezes ao dia, como costuma acontecer com os absorventes. Alguns mitos e verdades sobre as calcinhas:

É muito cara? MITO.

Claro que num primeiro momento o preço pode assustar em comparação a um pacote básico de absorvente comum, mas pensando na descartabilidade da opção tradicional, a calcinha menstrual ganha esse cálculo disparado. Pensando num uso de 10 absorventes por ciclo, a cada ano são 120 absorventes! Já a calcinha te acompanha por até 3 anos. Econômica e sustentável: bom pra você e bom pro planeta!

É higiênica? VERDADE.

A calcinha absorvente além de oferecer absorção, tem o equilíbrio perfeito na sua composição fazendo com que ela seja ao mesmo tempo impermeável e respirável. Desse modo, você fica não apenas protegida contra vazamentos, mas segura contra a proliferação de bactérias e fungos nocivos à sua saúde íntima.

É só para o ciclo menstrual? MITO.

Embora seja muito comercializada sob o nome “calcinha menstrual”, muitas mulheres que sofrem de incontinência urinária também podem ter nessas calcinhas um bom aliado para o dia a dia. Além disso, pode ser indicada também em casos de infecção vulvovaginal de repetição, a candidíase recorrente, quando a mulher apresenta 4 ou mais episódios da infecção em um ano.

Confortável e eficiente, a calcinha absorvente é uma forma de se sentir dona do próprio fluxo. Elas representam um novo jeito de menstruar, com mais economia, autoconhecimento e respeito ao meio ambiente. E agora, diga você: vale a pena fazer o teste?

0 comments on “Calcinhas menstruais: vale a pena fazer o teste?Add yours →

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *